3 de mai de 2012

CONVITE - INAUGURA, HOJE, A EXPOSIÇÃO FOTOGRAFICA "MAES PELA IGUALDADE" -‏

"Exposição de mães de LGBTs abre as comemorações do mês contra a homofobia no Rio de Janeiro"

O amor incondicional de mãe pode mudar o mundo? Um amor que ...
não se pede e nem se mede, como diz a canção. Acreditamos que esse amor sim, pode mudar até o outro. Pode mudar você. Por isso, apresentamos “Mães Pela Igualdade”. A exposição é mais um projeto apoiado pela Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio, faz parte do programa Rio Sem Preconceito e é realizado pela ong AllOut.

“Mães pela Igualdade” terá caráter itinerante e será aberta ao público nesta quarta-feira, 02 de maio, às 17h, na Praça XV. Em cada local, ficará por uma semana. No dia 09, ela estará na Praça Antero de Quental, no Leblon. No dia 15, as fotos ficarão expostas na Praça Saeñs Pena, na Tijuca. E a partir do dia 22, será montada no Centro Cultural do AfroReggae, em Vigário Geral.

mês de maio não foi escolhido por acaso. É o mês das mães e elas são asprotagonistas dessa bela exposição. Mães que lutam, sofrem, gritam,fortalecem-se e amam, acima de tudo. Mães amáveis, aflitas, que riem e quechoram. É preciso sensibilizar-se que o amor de mãe trará um novo entendimentosobre a homofobia. Infelizmente, a próxima vítima poderá ser seu filho. E opior: independente de sua orientação sexual. A intolerância existe e, muitasvezes, não se descobre o porquê do ódio virar motivo para o absurdo. Queremosmostrar que a h
omofobia é um
problema seu também e não apenas de quem é gay outem filho gay.


A Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio tem comomarca registrada junto à sociedade o forte e importante combate a todo o tipo de preconceito. Desde o início, consideramos que esse é o grande mal do século.


Com apenas um ano de existência, firmamos com a população um diálogo deconscientização através de nossas campanhas que obtém o sucesso e o alcance que almejamos. Acreditamos que dessa forma, levando informação às pessoas, possamos mudar um panorama triste e estarrecedor onde a discriminação quase sempre é uma das causas de barbáries, injustiças, agressões e, por muitas vezes, a morte.

O preconceito não combina com o Rio de Janeiro. Somos uma cidade inclusiva,receptiva e hospitaleira. A CEDS trabalha para que tenhamos cada vez mais um Rio de Janeiro compromissado com os direitos humanos e o respeito àdiversidade.

É possível saber mais sobre a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual.Através de nossa página na internet (
www.cedsrio.com.br) você conhecerá mais sobre nossos trabalhos epoderá também pesquisar leis municipais, estaduais, federais e internacionaisvoltadas para a população LGBT. Possuímos também perfis nas redes sociaisFacebook e Twitter onde é possível saber notícias de acontecimentos importantesno mundo todo em relação aos direitos humanos.

Esperamos que essas imagens levem você a uma necessária reflexão sobre o mundo, suas mazelas, a fraternidade e o amor verdadeiro. Através das emocionantes histórias que serão acompanhadas nos próximos minutos, deixe seu coração falar mais altoe faça o cérebro entender que o preconceito mata.
ASCOM-CEDSRIO POR
 João Felípe Toledo --

Flávia de Figueiredo BrazilCoordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS)
Chefe de Gabinete e Assessora de Projetos
Prefeitura do Rio de Janeiro- Palácio da Cidade
R. São Clemente, 360 - Botafogo
Tels. 21 - 2976.9137 / 8498.9441

Nenhum comentário:

Postar um comentário