27 de jul de 2011

Evento: Cine Fórum "As Positivas"‏

15/AGO, 19h30 às 21h30, em Botafogo



O CL realiza no dia 15/AGO um cine fórum com os objetivos de apresentar o tema das mulheres portadoras do vírus HIV e discutir sobre o estigma da Aids através do filme de Suzanna Lira, vencedor do prêmio de melhor documentário do Júri Popular do Festival do Rio 2010.
Com: Susanna Lira – cineasta realizadora do documentário “Positivas”
Drª. Cássia Quelho – Doutora em Teologia / PUC-Rio

O evento será realizado em Botafogo, no Centro Cultural João XXIII (R. Bambina, 115), no horário das 19h30 às 21h30.
O valor é de R$10,00 (pode ser pago na hora e será conferido certificado de participação)

As inscrições devem ser realizadas previamente pelo telefone (21) 3527-2010, pelo e-mail sculturaloyola@puc-rio.br ou pelo site www.clfc.puc-rio.br .

Release do filme:
POSITIVAS é um filme-provocação que tem como principal alvo o estigma em torno da AIDS. Ao apresentar experiências de mulheres de “bom comportamento” que contraíram o HIV de seus maridos ou parceiros fixos, o documentário desvenda o véu de silêncio e hipocrisia que assola os laços do matrimônio. O documentário acompanha a vida de Cida, Heli, Rosária, Medianeira, Sílvia, Ana Paula e Michelle, mulheres que foram surpreendidas pela notícia da doença em um ambiente até então seguro e moralmente “adequado”.
Essas mulheres estão muito próximas de nós, mas não as reconhecemos. Ao lançar um olhar para mulheres heterosexuais, “protegidas” pela instituição do casamento e contaminadas pelo HIV, POSITIVAS mostra quão frágil e desinformado é o muro de preconceito que cega toda a sociedade. A Aids não é mais uma doença segmentada.
Elegemos mulheres comprometidas com os dogmas do relacionamento ideal e que não viam a necessidade de negociar o uso da camisinha com seus parceiros. Mostramos que cara ela têm, como vivem, o que gostam de fazer, quais são seus sonhos e fragilidades.
POSITIVAS vira do avesso os paradigmas sobre as pessoas com AIDS. Hoje, o grupo de risco somos todos nós e a desinformação ainda nos atinge de maneira brutal.
Através dos relatos das próprias mulheres, e não de especialistas e médicos, POSITIVAS aponta os principais fatores responsáveis pela feminização da AIDS no país. O filme dá voz a essas mulheres. Porque, apesar do luto inicial que acompanha a notícia e do preconceito que vem em seguida, elas nos mostram que viver com AIDS não é o fim. Ao contrário, pode significar uma nova chance à vida e à sexualidade.

Inscreva-se aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário