26 de nov de 2011

A fonoaudióloga das travestis

Denise Mallet é especializada em modulação da voz para o tom feminino e atende as pacientes que o sistema de saúde costuma excluir - A fonoaudióloga das travestis

A fonoaudióloga Denise Mallet atende, no SUS, travestis e transexuais. Ensina este grupo a falar como mulher
Denise encara o espelho, passa as mãos nas bochechas e reflete em voz alta. “Preciso começar a passar mais blush”. Suas pacientes, sempre que chegam ao consultório, estão com maquiagem impecável e têm mostrado a esta fonoaudióloga uma beleza que ela não cansa de admirar (e até copiar alguns truques). “Elas são tão sofridas, já foram tão machucadas pela vida e, ainda assim, estão sempre belas, produzidas.”
Se as pacientes indicam estratégias para disfarçar imperfeições e realçar os pontos fortes do rosto, a especialista as ensina como ter uma voz feminina que combina com todos aqueles traços de mulher.
Denise Mallet, 60 anos, é fonoaudióloga das travestis e transexuais de São Paulo. E, com ajuda dos versos de Manuel Bandeira, recorre à poesia para ajudar a modular o timbre de um grupo da população excluída.

Nenhum comentário:

Postar um comentário