22 de nov de 2011

2ª Conferência Estadual de Políticas Públicas e Direitos Humanos para LGBT

Cantora Preta Gil fez o show de encerramento
Renata Sequeira 



Combate à homofobia e a promoção da cidadania LGBT e a construção de políticas públicas integradas que garantam os direitos humanos para a comunidade LGBT foram os dois grandes eixos de debate da 2ª Conferência Estadual de Políticas Públicas e Direitos Humanos para LGBT, que aconteceu entre os dias 18 e 20 de novembro no Rio de Janeiro. A abertura aconteceu no Salão Nobre da Bolsa de Valores e contou com a presença do secretário Rodrigo Neves, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, e o presidente da 2ª conferência LGBT, Claudio Nascimento, que é também superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da SEASDH.

“O Brasil já avançou muito em diversas questões como a criminalização do racismo e a criação da Lei Maria da Penha, para combater a violência contra a mulher, mas é incompreensível que ainda não obtivemos avanços na criminalização da homofobia. A política para a população LGBT é prioridade do Governo do Estado e o próximo passo é focar nas coordenadorias municipais. Precisamos estar em todos os 92 municípios e não em apenas três, que é o número atual”, destacou o secretário Rodrigo Neves.

No segundo dia, os participantes privilegiaram os debates específicos como políticas de ressocialização da população carcerária; Segurança Pública; Políticas de Trabalho, Emprego e Renda; ações afirmativas para inclusão da população LGBT e cultura LGBT.

“O Governo do Rio de Janeiro é pioneiro em políticas públicas para a população LGBT no Brasil e, agora, é a hora da sociedade civil, juntamente com representantes do poder público, debater e contribuir para a criação de novas políticas e aprimoramento de outras, numa perspectiva de promoção de direitos humanos e respeito à diversidade”, explicou Claudio Nascimento.

A 2ª Conferência Estadual de Políticas Públicas e Direitos Humanos para LGBT é etapa preparatória para a que vai acontecer em Brasília, entre os dias 15 e 18 de dezembro. O tema deste ano é “Por um país livre da pobreza e da discriminação, promovendo a cidadania de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais”. A cantora Preta Gil fez o show de encerramento da conferência do Rio de Janeiro e disse que o Estado do Rio é um grande exemplo para o restante do país.

“Quero parabenizar o governo do Estado pela organização dessa conferência. O Rio de Janeiro sai na frente, mais uma vez, e se junta com a sociedade civil, de maneira democrática, para discutir as questões para a população LGBT. O diálogo leva a sociedade a crescer e a quebrar tabus. Sinto-me honrada de emprestar a minha imagem e, por meio da música, mostrar aquilo que acredito. Estou aqui para dizer um grande não à homofobia”, disse a cantora.




Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos
(21) 2334-5533 / (21) 2334-5519 / (21) 2334-5535

Nenhum comentário:

Postar um comentário