24 de ago de 2011

Heteros representam 68% dos casos de HIV

Maioria dos pacientes do Emílio Ribas, em São Paulo, têm entre 30 e 40 anos. Procura por teste para detectar doença cresceu 36%
Quase dois terços dos pacientes com HIV tratados pelo hospital Emílio Ribas afirmam ser heterossexuais, segundo pesquisa divulgada ontem pela Secretaria de Estado da Saúde.

O levantamento traçou um perfil dos pacientes do hospital. De acordo com o estudo, cerca de 80% das pessoas que passam pela unidade em busca de atendimento têm AIDS.

A maior parte dos pacientes tem entre 30 e 40 anos. O número de idosos portadores de HIV, porém, está crescendo. Em cinco anos, o número de contaminados com mais de 50 anos aumentou 60%.

Grande parte dos pacientes não concluiu o ensino fundamental. Entre os entrevistados, apenas 0,9% tem ensino superior.

Segundo levantamento da secretaria, o número de testes gratuitos de HIV realizados no Centro de Referência em DST/AIDS aumentou 36% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

Foram feitos 3.407 testes entre janeiro e junho de 2011, ante 2.503 em 2010. O número de resultados positivos em relação aos testes realizados diminuiu. Foram 4,8% este ano, ante 6,6% no ano passado.

Segundo o diretor do Emílio Ribas, David Uip, houve muitos avanços na medicina no que diz respeito ao tratamento da AIDS desde a década de 80. "Mas não adianta a medicina evoluir se toda a população não estiver consciente dos riscos da doença e de como preveni-la", afirma ele.
Fonte: Band

Nenhum comentário:

Postar um comentário